Câncer de Mama

O que causa o câncer de mama?

O câncer de mama é causado por alterações genéticas, que podem ser estimuladas por fatores ambientais como: uso de hormônios (TRH – Terapia de Reposição Hormonal), início da menstruação antes dos 12 anos, menopausa após os 55 anos, menor número de gravidez e engravidar em idade cada vez mais tardia, excesso de peso e ingestão de bebida alcoólica.

Quais os sintomas mais comuns?

Um dos sintomas mais comuns do câncer de mama é o aparecimento de um nódulo no seio, que muitas vezes é indolor, duro e irregular, mas também existem tumores arredondados e macios. Por isso, é fundamental procurar um médico, ao primeiro sinal de mudança.

Preste atenção aos principais sinais de alerta!!!

– Mudança na cor, no tamanho ou no formato do seio;
– Inchaço em parte da mama;
– Irritação, vermelhidão, descamação ou aparecimento de irregularidades na pe-le, como covinhas ou franzidos;
– Saída de secreção espontânea, incolor ou hemorrágica pelo mamilo e/ou retração, desvio ou dor no mesmo;
– Caroço duro na axila.

Como reduzir o risco de ter a doença?

As formas de reduzir o risco do câncer de mama estão relacionadas a algumas mudanças de hábito de vida, como: prática regular de atividades físicas, alimentação saudável e o controle do peso corporal, evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e uso de Terapia de Reposição Hormonal por mais de cinco anos somente quando indicado pelo médico.

A mamografia previne o câncer de mama?

A mamografia é o exame mais importante para o diagnóstico precoce do câncer de mama, pois detecta o tumor antes de aparecerem os sintomas. No entanto, ela não previne o seu aparecimento, apenas proporciona a possibilidade de um diagnóstico em fase inicial. A recomendação é que as mulheres façam a sua primeira mamografia entre os 35 e 40 anos e após esta idade, deve-se repeti-la anualmente.

E o autoexame?

Toda mulher deve aprender e fazer o autoexame das mamas, a partir dos 20 anos e realizá-lo mensalmente, entre 7 a 10 dias após o início da menstruação. É importante lembrar que o autoexame não substitui o exame clínico das mamas e a mamografia e sim, que faz parte das ações de prevenção e para o conhecimento do próprio corpo.

Quais são os fatores de risco?

Existem alguns fatores de risco associados ao câncer de mama, mas não se sabe exatamente o que causa a doença. Fator de risco é qualquer coisa que aumente as chances de surgimento de uma enfermidade. Alguns podem ser controlados (como fumo, hábitos alimentares) e outros não, como idade e histórico familiar. Mas a exposição a um ou mais fatores de risco não significa que a mulher vá necessariamente ter câncer de mama; apenas que corre maior risco de ter a doença.

Homem pode ter câncer de mama?

Sim, embora menos frequente do que na mulher. A doença está relacionada ao histórico familiar de câncer, síndromes de predisposição genética, radioterapia em região torácica, entre outros.

Como tratar o câncer de mama?

A cirurgia é o principal tratamento para o câncer de mama e pode ser completado com radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia. Esta decisão é baseada no tipo, tamanho e extensão do câncer.

Aprenda a fazer o autoexame das mamas:

Autoexame das mamas