Como conservar e higienizar os alimentos corretamente?

Como conservar e higienizar os alimentos corretamente?

Conservar os alimentos adequadamente, além de garantir que eles permaneçam em um bom estado por mais tempo, também é capaz de preservar as propriedades nutricionais. O cuidado em armazenar corretamente os itens perecíveis e não perecíveis reduz as possibilidades de contaminação e proliferação de microorganismos danosos à saúde. De acordo com a nutricionista Rafaella Fragoso, do Hospital Haroldo Juaçaba (HHJ), existem três tipos de refrigeração, que são pensadas a partir da perecibilidade do alimento.

“Os alimentos não perecíveis são assim classificados por não necessitar de uma temperatura baixa controlada. Eles aguentam a temperatura ambiente, sem estragar por um bom tempo. Já os perecíveis precisam de uma condição mais regulada, como a refrigeração e o congelamento”, afirma Rafaella. No entanto, a conservação alimentar não depende somente do cuidado em refrigerar ou não o produto. É importante atentar também para a devida higienização, que também reduz as possibilidades de contaminação.

Higienize sempre

A nutricionista do HHJ lembra que é fundamental sempre higienizar corretamente os alimentos, principalmente aqueles ingeridos crus. Para verduras, lembre-se de desfolhar as saladas, lavando as folhas e retirando as que estiverem estragadas. Frutas e legumes devem ser lavados um a um, em água potável. É importante deixar de molho em água sanitária por 15 minutos (uma colher de sopa para cada litro de água. Após esse processo, enxágue em água corrente. Legumes que serão cozidos não precisam passar por esse procedimento, apenas a pré-lavagem, para a retirada de sujidades visíveis. O ideal é que os alimentos sejam higienizados logo antes do consumo, não após serem adquiridos no supermercado.

“Na geladeira, de modo geral, não se colocam só produtos já prontos para consumo. Essa contaminação de outros itens pode afetar os alimentos previamente higienizados. É preferível que se higienize na hora que consumir. Ou, se antes, coloque em embalagens adequadas, para proteção. O ovo não deve ser lavado antes de colocar na geladeira, senão pode tirar a barreira de proteção da casca e contaminá-lo”, pondera Rafaella.

Organize a geladeira

        A disposição correta dos alimentos na geladeira é um fator que garante uma maior conservação dos produtos. A altura das prateleiras influencia na qualidade desse armazenamento. A dica da nutricionista do HHJ é que, na parte de baixo do eletrodoméstico, sejam colocadas frutas e verduras, que aguentam uma temperatura relativamente mais alta. Na parte superior, que é bem mais fria, devem ficar os alimentos mais perecíveis, como derivados de leite e embutidos. No meio, pode-se colocar os itens já prontos para o consumo.

     “O ovo é um alimento altamente perecível. Uma vez dentro da geladeira, ele não pode sofrer alterações de temperatura. Caso esteja na porta, cada vez que ela é aberta, expõe-se o alimento a variações do tipo. Se esse ovo já tiver algum fator contaminante (esteja trincado, por exemplo), vai estragar muito mais rápido”, afirma Rafaella Fragoso.

Não vai consumir na hora?

Quando um alimento é preparado e, ainda assim, não é consumido imediatamente, é fundamental que ele seja armazenado em um recipiente fechado e colocado logo na geladeira. Rafaella afirma que isso deve ser feito por que, quando se permite que ele esfrie completamente antes de ir à refrigeração, aumentam-se as possibilidades de contaminação por microorganismos externos.

Quanto ao descongelamento de carnes, a nutricionista orienta que este seja feito dentro da geladeira ou, em caso de urgência, no microondas. “O ideal é que descongele, prepare e, se não consumir, congele-se novamente o item já pronto. O alimento não deve passar mais de duas horas em temperatura ambiente”, finaliza a nutricionista.[/vc_column_text]

[/vc_column][/vc_row]