Medicina Nuclear

Parte integrante dos serviços oferecidos no núcleo de Diagnóstico por Imagem do Hospital Haroldo Juaçaba, a medicina nuclear é a especialidade médica que avalia a fisiologia e o metabolismo do corpo, mediante o registro da radioatividade em pequena porção, tanto para fins de diagnóstico como para fins de tratamento.

Diferente das técnicas de imagem convencionais, tem como base a análise da função dos tecidos e de órgãos.  Portanto, não avalia as doenças pelo modo como elas se apresentam do ponto de vista anatômico e estrutural, e sim pela forma como a doença atua no âmbito funcional, bioquímico, farmacológico e até molecular.

Os tecidos do corpo que são afetados por doenças como o câncer, podem absorver mais (ou menos) de um radiofármaco do que o tecido normal. Equipamentos captam o padrão de radioatividade do corpo, criando imagens que mostram o percurso do radiofármaco e o local onde se acumula, se houve a concentração em órgãos doentes ou não, e ainda em quais órgãos estão presentes, em que dimensões, em quais tipos de tumores e se estão ativos.

Entre os tratamentos realizados pela Medicina Nuclear do HHJ, destaca-se a Iodoterapia, terapia com iodo radioativo usada no controle de tumores na glândula tireóide. O HHJ continua sendo a única instituição no Ceará a oferecer esta terapêutica para pacientes do Sistema Único de Saúde – SUS.

Conheça os procedimentos e tratamentos realizados

Cintilografia

– DO MIOCARDIO REPOUSO E STRESSE
– COM ANÁLOGO DE SOMATOSTATINA-OCTREOSCAN
– COM GÁLIO
– DE PARATIREÓIDE
– DE TIREÓIDE
– DE FÍGADO E BAÇO
– DE FÍGADO E VIAS BILIARES
– DO MIBG
– ÓSSEA
– PULMONAR DE PERFUSÃO
– RENAL-QUANTITATIVA E QUALITATIVA
– SINCRONIZADA

Tratamentos com Iodo, Lutécio, Gálio e Samário

– TRATAMENTO DE METÁSTASE ÓSSEA (SAMÁRIO)
– TRATAMENTO DE CÂNCER DE TIREÓIDE
– TRATAMENTO DE HIPERTIREOIDISMO GRAVES E PLUMER
– TRATAMENTO DE TUMOR NEUROENDÓCRINO COM LUTÉCIO
– ESTUDO RENAL DINÂMICO COM OU SEM DIURÉTICO
– LINFOCINTILOGRAFIA
– PESQUISA DE MESTÁSTASE DO CORPO INTEIRO (PCI)
– SANGRAMENTO DIGESTIVO
– HEMÁCIA MARCADA
– DOSE AMBULATORIAL

Como se preparar para o exame

O preparo para um exame de medicina nuclear depende do tipo de órgão e do tecido a ser estudado.  O material radioativo pode ser administrado por via oral ou por via intravenosa e poderá ser de alguns minutos a várias horas antes do exame. Por exemplo, numa cintilografia óssea, o marcador é administrado aproximadamente 2 horas antes do início do estudo. Para cintilografias com gálio, o marcador é administrado alguns dias antes do exame.

Realização do Exame

O exame é realizado como um procedimento ambulatorial. Durante a obtenção das imagens, o paciente precisará retirar quaisquer objetos metálicos que possam interferir com o resultado do exame.

Duração do Exame

O exame demora cerca de 10 a 60 minutos, mais o tempo de espera após a administração do material radioativo. Para exames ósseos, o material leva de 2 a 3 horas para ser absorvido e o exame cerca de 15 minutos. Cintilografias com gálio levam vários dias entre a injeção e o exame propriamente dito.

Possíveis efeitos colaterais

De um modo geral, as doses de radiação são muito pequenas e os radionuclídeos oferecem baixo risco de toxicidade para provocar uma reação alérgica.

Medicina Nuclear

Térreo – Hospital Haroldo Juaçaba

Horário de Atendimento:

7h às 18h, de segunda a sexta-feira

Contato: (85) 3288-4549